[ RESENHA ] O caderninho de desafios de Dash e Lily

Título : O caderninho de desafios de Dash e Lily
Autores : David Levithan e Rachel Cohn
Editora : Galera Record
Páginas: 256
Nota : 4/5 + favorito
Gênero : Young adult

* Livro cedido pela editora

Sinopse
O novo livro de David Levithan e Rachel Cohn que juntos escreveram Nick e Nora Uma noite de amor e música acompanha a dupla Lily e Dash. Ela está doida pra se apaixonar e, pra encontrar o par perfeito, decide criar um caderninho cheio de tarefas e deixá-lo na livraria mais caótica de Manhattan. Quem encontra o moleskine é Dash, e os dois começam a se corresponder e trocar sonhos, desafios e desejos no caderninho, que vai se perdendo nos mais diversos lugares de Nova York.


 Resenha

Se você, caro leitor, não gosta de histórias com alto teor de fofurice e clichê para dar e vender, passe longe deste livro. Mas, se você, assim como eu, é apaixonado por livros que arrancam suspiros, recomendo esta leitura.

Dash, é o tipo de pessoa que nos conquista na primeira linha. Totalmente "livresco", costuma passar os seus dias ao lado dos melhores companheiros: os livros. E no natal não podia ser diferente. Por experiências passadas, não simpatiza com esta época feliz e acalentadora. E eis que em um belo dia tão próximo a esta data, em visita costumeira à livraria, encontra um Moleskine vermelho, entre os livros do seu autor favorito. Mas o que poderia estar escrito dentro dele?

Sim, este contém uma série de desafios, enviado por uma garota chamada Lily. Ela por sua vez se sente sozinha justo na época de Natal, em que costumava estar rodeada de amor e carinho de sua família. Seus pais decidem viajar, deixando a garota por conta própria junto com o seu irmão. Para tornar a época menos solitária, seu irmão Langston, ajuda a garota a bolar um plano para escolher um namorado.

Esse plano envolve nada menos que o caderninho vermelho. Agora esses protagonistas únicos irão se aventurar pelas ruas brilhantes e decoradas de Manhattan.

Mas o que será que acontece quando duas pessoas completamente opostas se encontram? Seria a paixão pelas palavras, capaz de uni-las?

"... embora alguns sujeitos encontrem conforto nos esportes ou em conquistas sexuais, eu estava destinado a conseguir isso nas palavras. Preferivelmente lidas ou escritas. "

Tenho que ser totalmente sincera sobre os personagens. O Dash me conquistou logo nas primeiras palavras, com o seu sarcasmo, humor irônico e com a sua capacidade de me fazer rir em diversas situações. Meus sentimentos foram contraditórios em relação a Lily. Não irei escrever que não gostei dela, porque é fácil se encantar com o seu jeito delicado e sensível de ser. Mas em muitas partes, senti que o autor/autora pecou em desenvolver a mocinha, que me irritou com as suas atitudes impensadas. 

Ainda assim, com esses aspectos colocados, o livro conseguiu entrar para a lista de favoritos, pela a escrita dos autores, que me deixou em êxtase para descobrir o desfecho da história e que digamos, me fez passar a noite em claro lendo. A escrita deles, mesclada, com a sua leveza e delicadeza, me permitiu o decorrer das páginas, em poucas horas.

O caderninho de desafios de Dash e Lily é cheio de referências a musicas, autores, lugares e creio que conseguiu mudar um pouco o significado das palavras para mim. Sendo ele, uma redefinição da concepção das palavras, aquelas que nos fazem amar a forma que como juntas, se complementam.



" Talvez, pensei, não seja a distância o problema, mas como você lida com ela."


Por isso, sugiro que leia o livro em um contexto natalino, em baixo de uma coberta aconchegante com um bom chocolate quente em mãos, porque essa história é doce e sensível, feita justamente para esta época do ano.

























10 comentários:

  1. Oi Débora, eu amo livros cheios de fofurice e clichês e adorei a sua resenha. Me encantou a história.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  2. Oi Pricila!

    Fofura e clichês! Duas coisas que amo!! Ainda quero muito ler esse livro!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  3. Oi Débora,
    Realmente, se eu tivesse lido em época de Natal, talvez a leitura fluísse mais. Infelizmente, eu travei em alguns momentos e não consegui aproveitar muito.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oii Débora

    Amei essa capa mega fofa do livro... Aii imagina na estante que show de tudo que fica??? rsrs
    Pra dizer a verdade, tenho trauma dos livros do David Levithan, nenhuma de suas obras me conquistou. Mas...gosto da Rachel Cohn então fico dividida entre ler ou não ler...
    Como pela sua resenha parece ser um livro mega doce, é bem provável que estará na minha listinha...
    Obrigada pela indicação, achei super interessante

    Beijos

    http://unbloglitteraire.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Adorei a resenha. Esse livro está na minha lista. Chamou muita atenção pela capa e vem com um brinde (Cardeninho).Parabéns!

    Abraços.

    https://meninolivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Oi. Toda vez que vejo uma resenha sobre este livro, ela é contraditória. Muitos dizem amar, outros odeiam. Eu fico meio confusa. Mas desde que vi a capa eu quis ler, aliás, amo YA e acho que esse é recheado de elementos do gênero.
    Beijo!
    Leitora Encantada

    ResponderExcluir
  7. Oi amore! Eu adoro livros que trazem personagens apaixonados por livros. E só por isso senti muito desejo em ler. Fiquei receosa com a mocinha, estou numa fase sem paciência. Mas fiquei curiosa, adoro livros fofos.
    Beijos
    http://lua-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá querida! Tudo bom?
    Quero muito ler esse livro, já tirei e coloquei várias vezes do carrinho.
    A medida que vejo mais resenhas e booktubers falando a respeito, minha curiosidade aumenta.

    Beijos
    http://aguardandoogatobranco.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Oi Débora! Tudo bem?
    Eu amei esse livro. Ele é fofo, bonitinho e bem escrito. Eu adoro o Natal, né? E isso foi mais um ponto a favor para eu ter gostado tanto da obra. Também acho que ele é recomendado para o Natal, mas não sei.. Dezembro já está muito quente e esse livro combina com frio.. Acho que a leitura funciona melhor nas férias de julho! <3
    Beijos!

    versosenotas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Olá, Débora!
    Adorei sua empolgação na resenha. Nada melhor que fofurice nos livros né? E ainda mais quando o livro fala de livros (adoro metalinguagem). Adoro a escrita do Levithan também, mas não sei... até agora não me senti tocado a ler esse livro. QUem sabe mais tarde né?

    Bjão.
    Diego, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir